< Voltar à página de Economia Social

Como Leiria recebeu a 12ª edição da Frota Solidária

As 20 viaturas oferecidas pelo projeto Frota Solidária já estão a caminho das suas novas “casas”, prontas para cumprirem a sua missão: dar mobilidade a quem mais precisa.

Às 11 da manhã do dia 28 de junho, centenas de pessoas reuniram-se na Praça 5 de Outubro, no coração de Leiria. Ao som da banda Alta Cena, que a todos contagiou com a sua sonoridade divertida, o ambiente foi de comemoração. O motivo não era para menos: tinha chegado, finalmente, o momento mais esperado da 12ª edição da Frota Solidária, o projeto da Fundação Montepio que, todos os anos, oferece viaturas adaptadas a instituições de solidariedade, uma forma de devolver à sociedade os montantes angariados através da consignação fiscal.

A cerimónia foi conduzida, pelo quarto ano consecutivo, por Isabel Silva que, com o estilo que a caracteriza, distribuiu simpatia e alegria, traduzindo o ambiente de emoção que se vivia. A abertura esteve a cargo de António Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio e da Fundação Montepio, que começou por agradecer a todos os presentes e, em especial, aos representantes das instituições selecionadas, que são “o elemento decisivo na construção de coesão social mínima e a ajudar quem mais precisa”. Para exemplificar, o Presidente da Associação Mutualista Montepio recordou a crise económica, financeira e social vivida na última década, que, sem o apoio destas associações, teria tido consequências “absolutamente catastróficas”.

António Tomás Correia lembrou que é através do projeto Frota Solidária que o Grupo Montepio cumpre uma parte importante da sua política de responsabilidade social e que, sem os parceiros da Economia Social, tal não seria possível. “São estas instituições que estão no terreno todos os dias e que conhecem as necessidades. Naturalmente, chegam com mais eficiência aos destinatários finais das nossas ações”, explicou.

Seguiu-se a intervenção de Raul Castro, Presidente da Câmara Municipal de Leiria, que se mostrou satisfeito por receber o evento da Frota Solidária. O autarca agradeceu aos “heróis anónimos que, todos os dias, se entregam ao movimento associativo e solidário”, lembrando que, em muitas situações, as associações de solidariedade são uma tábua de salvação para as franjas mais fragilizadas da população, pois chegam onde mais ninguém chega.

Há 11 anos a dar mobilidade a quem precisa

Esta foi a 12ª edição da Frota Solidária. Ao todo, e desde 2008, a Fundação Montepio já entregou 223 carrinhas adaptadas a IPSS e devolveu 4,2 milhões de euros à sociedade civil, angariados através da consignação fiscal.

A Frota Solidária contou ainda com o apoio da Fiat, parceria da 12.ª edição,

da Lusitania – Companhia de Seguros do Grupo Montepio, que ofereceu a primeira anuidade do seguro automóvel a todas as 20 viaturas, assim como da Auto Ribeiro, que ofereceu 13 cadeiras de rodas e 2 cadeiras de crianças.

Os testemunhos das instituições beneficiadas pela Frota Solidária

Francisca Pedroso, Diretora técnica da Fundação do Asilo Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

“Somos uma casa de acolhimento de crianças e jovens (raparigas), que foram retiradas à família porque se encontravam numa situação de risco ou perigo. Por ordem do tribunal ou da proteção de crianças e jovens, são retiradas e colocadas na nossa casa. Ali tentamos cuidar delas, educá-las, dar-lhes amor e o que precisam.

Ao todo são 12 meninas. É uma casa pequena, o que é bom porque podemos proporcionar-lhes um ambiente familiar, para trabalharmos com elas e dar-lhes o melhor que conseguimos.

Até agora tínhamos apenas um veículo. Esta carrinha é muito importante, para podermos sair com todas, o que até agora não acontecia. É um presente caído do céu, que, de outra forma não seria possível, pois nunca teríamos oportunidade de comprar uma carrinha. Elas estão ansiosas à espera!”

Maria Martins, Presidente da direção da Causa Social
Rubina Leal, Diretora do Aconchego

“O Aconchego, valência da Causa Social a que se destina a carrinha, é um centro de acolhimento temporário, para crianças dos 0 aos 12 anos. São crianças vítimas de maus tratos, que estão lá por medidas aplicadas pelos tribunais. A casa de acolhimento comporta 12 crianças e tem mais duas camas de emergência.

Existem outros veículos na Causa Social, mas tendo em conta o número de crianças que temos fazia falta mais um meio de transporte para podermos desfrutar e fazer outras atividades. Esta carrinha vai ser utilizada no dia a dia, para ajudar no transporte das crianças nas idas para a escola, centros de saúde, hospitais, para levá-las às atividades em que estão inseridas e facilitar as suas rotinas.”

João Balasteiro, Vice-presidente da Comissão de Melhoramentos do Concelho de Sousel

“Somos uma instituição constituída por dois lares, com cerca de 100 idosos acamados, e uma creche, com 15 crianças. Também temos apoio domiciliário e um centro de dia, que apoiam mais cerca de 130 a 140 pessoas idosas.

Esta carrinha vem dar-nos uma ajuda preciosa. Assumimos a direção da instituição em 2017, com um grande passivo. Estamos a recuperar lentamente, mas não temos dinheiro para comprar outro transporte. Neste momento, temos utentes em cadeiras de rodas, com mobilidade reduzida, à espera que a carrinha chegue para poderem entrar. Assim que a viatura chegar, vão entrar imediatamente.”

 

Veja o vídeo de apresentação da Frota Solidária de 2019, que a sua Associação preparou.

 

 

Ler mais

Torne-se Associado

Saiba mais