< Voltar à página de Pais e professores

Tamanho das Turmas: O que vai mudar no ano letivo 2018/2019

O seu filho vai frequentar o ensino básico numa escola da rede pública no próximo ano letivo?

No ano letivo 2018/2019, o programa de redução da dimensão das turmas nas escolas públicas irá alargar-se a todos os estabelecimentos dos diferentes ciclos do ensino básico. A sua implementação será realizada de forma faseada, começando nos anos iniciais de ciclo. Saiba se a turma do seu filho vai ter menos alunos.

Turmas com menos dois alunos

A partir de setembro de 2018, as turmas dos anos de início dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico – ou seja dos 1.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade – vão ter menos dois alunos. Assim, nas turmas do 1.º ano haverá, no máximo, 24 alunos, ao invés dos atuais 26. Já nas turmas dos 5.º e 7.º anos, o número máximo de alunos por turma baixará de 30 para 28. Estes eram os limites máximos em vigor antes de 2013.

Aos alunos com necessidades específicas continuará a ser garantido o acesso a turmas com um número máximo de 20 alunos. Isto desde que estes estudantes estejam em efetiva permanência na turma, em dinâmicas de inclusão.

No ensino secundário, não haverá mexidas no próximo ano letivo. Desta forma, o número máximo de alunos por turma manter-se-á entre 26 e 30.

Escolas mais pobres testaram a medida

A redução do número máximo de alunos por turma iniciou-se este ano letivo (2017/2018) nas escolas inseridas nos chamados Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), nas turmas dos 1.º, 5.º e 7.º anos de ensino. No próximo ano letivo, nestas escolas, o programa será estendido aos 2.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade.

Nos anos letivos seguintes, o programa de redução do número máximo de alunos por turma deverá continuar a avançar para mais anos de escolaridade, tendo em conta a correlação positiva entre a redução do tamanho da turma e os resultados escolares, como demonstra o estudo “A Dimensão das Turmas no Sistema Educativo Português”, pedido pelo Ministério da Educação e realizado por uma equipa do ISCTE. Esta análise teve como objetivo avaliar os impactos pedagógico e financeiro da redução do número máximo de alunos por turma.

Ler mais

Saiba mais sobre

Educação

0

Comentários

Comentários

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.