Maio 17, 2019

Musical “Chicago” abre temporada 2019/2020 do Teatro da Trindade com o apoio da AMM

Um ano volvido desde o projeto de regeneração do Teatro da Trindade, a cargo de Diogo Infante, foram mais de 140 mil os espectadores que por aqui passaram para assistir às peças em exibição, resultado para o qual muito contribuiu o apoio da Associação Mutualista Montepio
Ler mais

Na sessão de abertura da apresentação da Temporada 2019/2020 do Teatro da Trindade, Diogo Infante começou por enfatizar que o esforço da equipa do Teatro e o talento dos artistas, somados à aposta e confiança dos parceiros, mas também ao interesse e assiduidade do público, foram os ingredientes certos para uma comunicação forte e sustentada que permitiu àquele espaço a passagem de mais de 140 mil espectadores, em 2018.

Espera-se um ano profícuo em 2019/2020, dando continuidade aos projetos que pretendem “devolver a frequência de um espaço já de si icónico e belíssimo no centro da cidade”, referiu Diogo Infante, tecendo um dedicado agradecimento à AMM pelo apoio concedido.

A palco chamou Rita Pinho Branco, diretora de Comunicação e Marketing da AMM, que em breves palavras reiterou “a forte aposta da Instituição às artes de palco e à cultura no seu todo, dimensões que nos permitem estar tão próximos quanto possível das pessoas e dos seus interesses, respondendo às expectativas da nossa vasta comunidade de associados, dos jovens aos seniores, mas também valorizando o teatro e os artistas nacionais.”

Sete peças, uma das quais “Chicago”, com a qual Diogo Infante regressa à encenação de um musical, assinalam, assim, a programação do Teatro da Trindade para a temporada 2019/2020, divulgada no passado dia 7 de maio, em Lisboa.

“Chicago” e “Ricardo III” são as duas peças, entre as sete, que se realizarão com o apoio da AMM.

A primeira, ambiciosa de acordo com Diogo Infante, reúne uma equipa criteriosa de criativos, intérpretes, cantores e bailarinos, e conta a história de duas rivais de vaudeville, acusadas de assassínio, sendo um dos musicais de maior sucesso do mundo, cuja produção original, coreografada por Bob Fosse, se estreou na Broadway em 1975, teve mais de 900 apresentações e percorreu mais de 24 países em mais de 12 interpretações linguísticas diferentes.

Já “Ricardo III”, de William Shakespeare, reúne um elenco com nomes como o de Diogo Infante, Alexandra Lencastre, Virgílio Castelo, entre outros, e coloca-nos perante um herói que desperta simultaneamente fascínio e horror, num texto atual e pleno de vitalidade sobre a ambição e os jogos de poder.

Tem que haver bom teatro para que haja bom público

Diogo Infante