< Voltar à página de Emprego e formação

Calendário: provas de aferição, provas finais de ciclo e exames finais nacionais

Conheça, neste artigo, as datas das provas de aferição, das provas finais de ciclo e dos exames finais nacionais para o ano letivo 2020-2021. Fique ainda a saber qual vai ser o modelo destas avaliações externas face à pandemia da Covid-19.
Calendário do ano letivo de 2020-2021 das provas de aferição, das provas finais de ciclo e dos exames finais nacionais.

No ano letivo de 2020-2021 serão realizadas as habituais avaliações externas: provas de aferição dos 2.º, 5.º e 8.º anos, provas finais de ciclo do 9.º ano e exames finais nacionais dos 11.º e 12.º anos.

Os seus filhos vão realizar algumas das avaliações externas referidas atrás? Saiba em que datas serão efetuadas, para que servem e a estrutura que poderá ser adotada.

 

Quais as datas das provas de aferição, das provas finais de ciclo e dos exames finais nacionais?

O calendário das avaliações externas para o ano letivo de 2020-2021 consta do Despacho 6906-B/2020. Inclui as datas de realização das provas, afixação de pautas e afixação dos resultados dos processos de reapreciação.

Provas de aferição

2.º ano

2.º ano
DisciplinaData
Educação Artística, Educação Física3 a 11 de maio de 2021
Matemática e Estudo do Meio16 de junho de 2021
Português e Estudo do Meio18 de junho de 2021

5.º ano

5.º ano
DisciplinaData
Componente de produção e interação orais de Inglês17 a 26 de maio de 2021
Português e Português Língua Segunda4 de junho de 2021
Inglês8 de junho de 2021

8.º ano

8.º ano
DisciplinaData
Componente de interação do oral de inglêsEntre 17 e 26 de maio de 2021
Matemática4 de junho de 2021
Inglês8 de junho de 2021

 

Provas finais de ciclo

9.º ano

1.ª fase

9.º ano (1.ª fase)
DisciplinaData
Português Língua Não Materna17 de junho de 2021
Matemática21 de junho de 2021
Português, Português Língua Segunda25 de junho de 2021

2.ª fase

9.º ano (2.ª fase)
DisciplinaData
Matemática20 de julho de 2021
Português, Português Língua Segunda, Português Língua Não Materna22 de julho de 2021

 

Exames finais nacionais

11.º ano

1.ª fase

11.º ano (1.ª fase)
DisciplinaData
Espanhol, Geometria Descritiva A18 de junho de 2021
Filosofia, Francês21 de junho de 2021
História, História da Cultura e das Artes22 de junho de 2021
Físico- Química, Latin23 de junho de 2021
Economia A, Alemão25 de junho de 2021
Inglês28 de junho de 2021
Matemática B, Matemática Aplicada
às Ciências Sociais
30 de junho de 2021
Mandarim2 de julho de 2021
Biologia e Geologia, Literatura Portuguesa5 de julho de 2021
Geografia A6 de julho de 2021

2.ª fase

11.º ano (2.ª fase)
DisciplinaData
Físico-Química A, Literatura Portuguesa, Economia A, Latim A21 de julho de 2021
História da Cultura
e das Artes, Geografia A
22 de julho de 2021
Matemática B, Matemática Aplicada às
Ciências Sociais,
Filosofia
23 de julho de 2021
História B, Geometria Descritiva A, Biologia e Geologia 26 de julho de 2021
Inglês, Alemão, Espanhol,Francês,
Mandarim
27 de julho de 2021

12.º ano

1.ª fase

12.º ano (1.ª fase)
Português, Português Língua Segunda, Português Língua Não Materna17 de junho de 2021
História A22 de junho de 2021
Matemática A30 de junho
Desenho A2 de julho

2.ª fase

12.º ano (2.ª fase)
Português, Português Língua Segunda, Português Língua Não Materna22 de julho de 2021
Matemática A23 de julho de 2021
História A, Desenho A26 de julho de 2021

 

Para que servem as avaliações externas?

As provas de aferição têm como objetivo a devolução de informação às escolas, bem como aos professores, alunos e encarregados de educação, sobre as aprendizagens efetuadas pelos alunos, de modo a permitir uma intervenção pedagógica atempada dirigida às dificuldades identificadas para cada aluno.

Para além dos propósitos mencionados, no ano letivo de 2020-2021 as provas de aferição terão também como objetivo “o levantamento de eventuais dificuldades específicas que possam ter resultado do modo e das condições em que cada escola lidou com os efeitos da pandemia”, de acordo com um roteiro com orientações para a recuperação e consolidação das aprendizagens ao longo do ano letivo de 2020-2021 divulgado pelo Ministério da Educação.

As provas de aferição não têm qualquer influência na classificação final.

Já as provas finais de ciclo, realizadas às disciplinas de Português e de Matemática, visam avaliar o desempenho dos alunos no final do ensino básico e certificar a conclusão deste nível de ensino. Contribuem com um peso de 30% para a classificação final.

Ao nível da devolução dos resultados, segundo o referido roteiro, “para além da habitual classificação quantitativa individual, é ainda devolvida às escolas informação global referente ao desempenho dos seus alunos nas competências e literacias em avaliação”.

Os exames finais nacionais são as avaliações mais importantes da escolaridade obrigatória. Têm várias finalidades, nomeadamente avaliar o desempenho dos alunos nos últimos anos do ensino secundário e servir como prova de ingresso ao ensino superior.

 

Qual vai ser a estrutura das provas e dos exames?

Devido à pandemia da Covid-19, no último ano letivo as escolas encerraram por mais de dois meses e, nesse período, as aprendizagens decorreram em regime não presencial. Face a esta circunstância atípica, o Governo suspendeu as provas de aferição e as provas finais de ciclo, mantendo apenas os exames finais nacionais, mas em moldes diferentes dos habituais. E no próximo ano letivo, como serão as avaliações externas?

Provas de aferição

No que diz respeito às provas de aferição, estas não terão “alterações estruturais significativas”, segundo o roteiro mencionado.

Provas finais de ciclo

Nas provas finais de ciclo não haverá mudanças.  “Serão avaliados, como é usual, as competências e os conhecimentos estruturantes desenvolvidos e consolidados ao longo do percurso escolar dos alunos”, lê-se no mesmo roteiro.

Exames finais nacionais

Quanto aos exames finais nacionais, o Ministério da Educação admite, na carta de solicitação que todos os anos envia ao Instituto de Avaliação Educativa (Iave) com instruções para a elaboração das avaliações externas, “eventuais adaptações face ao contexto de pandemia, à semelhança da intervenção feita em 2020”. No ano letivo anterior, os exames finais nacionais incluíram menos matérias obrigatórias.

A mesma indicação é dada no roteiro divulgado pelo ministério: “cada prova integrará conjuntos de itens que incidem em competências e conhecimentos desenvolvidos e consolidados ao longo do percurso escolar, tendo em conta as circunstâncias particulares de desenvolvimento das aprendizagens em função da evolução da pandemia”.

Ler mais

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?

Torne-se Associado

Saiba mais