< Voltar à página de Economia Social

“É preciso encontrar respostas à medida das necessidades”

Ana Sofia Antunes, Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, inaugurou o segundo dia da 4ª edição do Portugal Economia Social.

A manhã do segundo dia do Fórum Empreendedorismo e Inovação Social foi dedicada ao “envelhecimento sustentável e projetos intergeracionais”. No discurso de abertura, Ana Sofia Antunes lembrou que o envelhecimento da população, embora positivo, também traz alguns problemas à sociedade. “Todos nós, ao ganharmos anos de vida, desejamos ganhar qualidade, mas sabemos que o aumento da esperança média de vida fará com que vivamos com condicionantes inerentes a vivermos mais tempo”, disse a Secretária de Estado.

É aqui que os parceiros da Economia Social se revelam fundamentais. “O Estado não consegue estar em todo o lado ao mesmo tempo. Quem está no terreno são pessoas habilitadas para conhecer as realidades, na forma mais profunda e autêntica. O papel do Estado é o de apoiar estas iniciativas, nunca se desresponsabilizando ou desvinculando das mesmas, para que possam cumprir os seus objetivos”, prossegue a responsável.

As acessibilidades e os territórios inclusivos foram apontados por Ana Sofia Antunes como uma das grandes prioridades deste mandato. Tanto do ponto de vista físico como social. “O facto de querermos construir territórios, espaços e ambientes mais amigáveis para todos será uma das áreas em que concentraremos muitas medidas do nosso trabalho”, explica. “Há muito trabalho a fazer ao nível da saúde, bem-estar, acessibilidades e qualidade dos territórios”, afirma.

Em conclusão, a Secretária de Estado incentivou os presentes a serem inovadores e arrojados nos seus projetos. “O apoio que se faz no terreno tem alguma tendência a estagnar. É preciso encontrar respostas à medida das necessidades das pessoas e controlar a tendência das tipificações, porque tipificar significa meter no mesmo saco problemáticas diferentes. É necessário ir ao encontro das necessidades das pessoas para quem estamos a trabalhar”.

A quarta edição do Portugal Economia Social realizou-se no Centro de Congressos de Lisboa e contou com a presença dos principais players da economia social, como a Associação Mutualista Montepio. Ana Sofia Antunes frisou a importância deste evento e elogiou a forma como tem inovado. “Nomeadamente a forma de organizar o evento, dando a palavra aos vários atores da economia social, a quem desenvolve projetos, aos financiadores, aqueles que colaboram e também aos facilitadores de vontades”.

A iniciativa tem como objetivos principais estimular o empreendedorismo e a inovação social, dinamizar projetos económicos e sociais, impulsionar o desenvolvimento local e regional, favorecer a interação e a partilha de boas práticas e o estabelecimento de redes e parcerias, apresentação de novos produtos e soluções para os vários negócios do sector.

 

Ler mais

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?

Torne-se Associado

Saiba mais