12 decisões
para mudar a
sua vida

Quer ter uma vida mais desafogada? Estes conselhos vão levá-lo ao próximo nível da gestão financeira.

Ler artigo

Salário mínimo em Portugal: valor e descontos em 2024

No próximo ano, o salário mínimo em Portugal vai subir mais do que o esperado. Saiba quanto vai receber a mais.
Artigo atualizado a 06-01-2024

Em 2024, o salário mínimo nacional foi fixado em 820 euros mensais, segundo o Decreto-Lei 107/2023, de 17 de novembro de 2023. São mais 60 euros face aos anteriores 760 euros. É a décima subida consecutiva desde 2015 (ver caixa com evolução do salário mínimo).

Evolução do salário nacional em Portugal

AnoValor do salário mínimo
2015505 €
2016535 €
2017557 €
2018580 €
2019600 €
2020635 €
2021665 €
2022705 €
2023760 €
2024820 €

 

Se aufere o salário mínimo, continue a ler este artigo e fique a saber quanto é que, efetivamente, vai receber, depois dos descontos obrigatórios. Conheça, ainda, as principais regras desta remuneração.

O que é o salário mínimo?

É o valor mínimo legal que uma entidade patronal em Portugal tem de pagar, mensalmente, aos seus trabalhadores, salvo exceções previstas na lei laboral (como explicaremos mais abaixo). Esta remuneração está prevista no artigo 273.º do Código do Trabalho (CT), tendo de ser paga 14 vezes em cada ano.

O que não está incluído no salário mínimo em Portugal?

Não estão incluídas as seguintes prestações, segundo o artigo 274.º do CT:

  • Valor de prestação em espécie (nomeadamente alimentação ou alojamento) devida ao trabalhador em contrapartida do seu trabalho normal);
  • Comissão sobre vendas ou prémio de produção;
  • Gratificações que sejam devidas por força do contrato ou das normas que o regem.

Ou seja, além do salário mínimo, devem ser pagas as prestações mencionadas acima.

Que circunstâncias permitem reduzir o salário mínimo?

Segundo o artigo 275.º do CT, o salário mínimo pode ser pago com uma redução de 20% aos praticantes, aprendizes, estagiários ou formandos em situação de formação certificada. Esta redução não pode, contudo, vigorar mais de um ano (ou seis meses, se o trabalhador tiver curso técnico-profissional ou curso obtido no sistema de formação profissional qualificante para a respetiva profissão), incluindo o tempo de formação passado ao serviço de outros empregadores devidamente documen¬tado e visando a mesma qualificação.

A redução do salário mínimo é permitida, ainda, aos trabalhadores com capacidade de trabalho reduzida. Aqui, a redução é igual à diferença (no mínimo superior a 10%) entre a capacidade plena para o trabalho e o coeficiente de capacidade efetiva para o desempenho da atividade para a qual o trabalhador foi contratado, sendo no máximo de 50%.

Como se calcula?

Não existe uma fórmula de cálculo para o salário mínimo em Portugal. Esta remuneração é definida, anualmente, por legislação específica, depois de consultada a Comissão Permanente de Concertação Social, que integra o Governo e os Parceiros Sociais (Confederações Patronais e Confederações Sindicais).

Na determinação desta remuneração consideram-se, entre outros fatores:

  • As necessidades dos trabalhadores;
  • O aumento de custo de vida;
  • A evolução da produtividade, tendo em vista a sua adequação aos critérios da política de rendimentos e preços.

Como funcionam os descontos (IRS e Segurança Social)?

Os trabalhadores que recebem o salário mínimo não pagam IRS. Tal deve-se à regra do mínimo de existência: patamar até ao qual os rendimentos estão isentos de IRS. Em 2024, este limite voltará a ser o salário mínimo (contabilizado a 14 meses), ou seja, 11 480 euros, segundo o Orçamento do Estado para 2024.

Pelo facto de estarem isentos do pagamento de IRS, estes trabalhadores não estão sujeitos a retenção na fonte.

Quanto à contribuição para a Segurança Social, esta é obrigatória. Para calcular este desconto, basta multiplicar a taxa contributiva aplicável aos trabalhadores dependentes (de 11%) pela remuneração ilíquida. Exemplificando: um trabalhador que, em 2024, aufira o salário mínimo terá de pagar, mensalmente, uma contribuição para a Segurança Social de 90,2 euros (11% x 820 euros).

Como calcular o salário mínimo líquido?

O salário mínimo líquido, ou seja, a remuneração que é depositada na conta bancária, obtém-se calculando a diferença entre o salário mínimo bruto e a contribuição para a Segurança Social. Em 2024, corresponde a 729,8 euros (820 euros – 90,2 euros).

Ler mais

Os conteúdos do blogue Ei – Educação e Informação não dispensam a consulta da respetiva informação legal e não configuram qualquer recomendação.

Este artigo foi útil?

Se ficou com dúvidas ou tem uma opinião que deseja partilhar, preencha o formulário abaixo para entrar em contacto connosco.
  • Guia Prático para o Teletrabalho

    Quando o escritório está em casa

    Trabalhar a partir de casa exige regras e adaptações. Na sua casa e na determinação com que viverá dia após dia. Este guia dá-lhe dicas e sugestões para embarcar numa experiência que vai alterar as suas rotinas.

    Ler o guia

Este guia exclusivo da Associação Montepio apoia quem trabalha em modo remoto com ferramentas que melhoram a qualidade de vida e promovem a realização pessoal e a sempre desejada produtividade.

Quando o escritório está em casa:
um guia para ler e fazer


O ar ensonado na primeira reunião do dia, como quem acabou de acordar, é o pior cartão de visita para um trabalhador remoto. Afinal, se as ferramentas digitais nos deram a liberdade de trabalharmos a partir de casa, devemos empenharmo-nos para que este privilégio não nos seja retirado. Neste guia, dizemos-lhe como proceder para ser um teletrabalhador exímio.

Quando o escritório está em casa - Associação Mutualista Montepio

Poupança Expresso Net

Ninguém sabe se dentro de 3 anos estará a trabalhar a partir de casa. Comece já hoje e concretize os seus sonhos quando chegar o momento.

5 capítulos, dezenas de dicas para si

Qual a melhor iluminação para trabalhar em casa? A que distância dos seus olhos deve estar o portátil ou computador? E qual a importância do exercício e do descanso para o bem-estar físico e mental? O Guia Prático para o Teletrabalho tem resposta para todas estas questões e muito mais.

Vou trabalhar a partir de casa. E agora?

Prepare o seu home office para que a vida pessoal e profissional fiquem bem separadas.

À distância, mas em equipa

Utilize a tecnologia a seu favor para trabalhar em equipa, com maior satisfação e melhores resultados.

Querida, encolhi o escritório

Adapte o seu local de trabalho para chegar ao fim do dia sem dor de costas, de cabeça ou com tensão ocular.

Mente sã em corpo são

Faça ajustes no mobiliário e encontre um espaço confortável que inspire um grande dia de trabalho.

Extra, extra, extra

Quebre as rotinas, cultive-se e garanta que o dia de ontem nunca será igual ao dia de amanhã.

O teletrabalho é uma realidade do século XXI, mas já na Idade Média os setores do comércio e serviços funcionavam a partir de casa. Conheça outras trivia neste guia.

Descontos

Goldenergy

Body Concept

Alberto Oculista

EatTasty

Mantenha-se informado/a