Saiba onde investir o dinheiro das suas poupanças

Tem algum dinheiro amealhado e questiona-se sobre qual o melhor destino a dar-lhe?

O produto das suas poupanças pode ser aplicado em várias frentes, consoante os seus objetivos e prioridades. Conheça cinco sugestões para investir o dinheiro economizado e maximizar o valor das suas poupanças.

1. Criar ou reforçar o fundo de emergência

Pode destinar as suas poupanças à criação ou reforço de um fundo de emergência. É uma espécie de “almofada” de segurança que lhe permite enfrentar um eventual cenário de desemprego, doença ou outra situação inesperada, sem perder uma parte do rendimento habitual. Este fundo deve ser equivalente a pelo menos seis salários. O produto para dar forma a este fundo deve ser rápido e fácil de liquidar e não ter custos de subscrição ou resgate.

2. Rentabilizar as poupanças com soluções para o efeito

Pode investir o dinheiro amealhado numa solução que lhe permita rentabilizar os valores poupados, através da aplicação dos juros. Existem múltiplas opções no mercado. Tenha em conta o prazo de subscrição, o montante de constituição, a taxa de juro associada, a possibilidade de programar entregas e a flexibilidade em aceder ao capital. As modalidades mutualistas de poupança e proteção são uma opção. Lembre-se que não deve mexer no dinheiro aplicado durante o prazo da subscrição, de modo a não penalizar a rentabilidade.

3. Investir o dinheiro poupado na bolsa

Se preferir dar um destino mais arrojado às suas poupanças pode canalizá-las para os mercados de capitais. É mais arriscado do que investir num produto com capital garantido, como um depósito a prazo, por exemplo. Por outro lado, também pode dar maiores rendimentos. Deve ponderar bem antes de se lançar no universo dos mercados financeiros. Tenha a certeza de que o seu perfil de risco – que pode ser conservador, moderado ou agressivo – é, de facto, adequado a esta estratégia.

Se não quiser investir na bolsa diretamente também pode apostar em fundos de investimento de ações. Dê preferência aos que investem de forma mais global, não estando apenas expostos a uma zona geográfica ou país específico. Aposte numa carteira diversificada, com títulos de diferentes origens e setores de atividade.

4. Poupar para a reforma

Pode também investir o dinheiro que poupou na constituição de uma poupança para a reforma. Existem diversos produtos para diferentes perfis de investidor. Tem à sua disposição Planos Poupança Reforma (PPR), Certificados de Reforma, soluções mutualistas de poupança, entre outros. Alguns produtos dão benefícios fiscais, permitindo reduzir a fatura do IRS, ao mesmo tempo que o ajudam a garantir que mantém a qualidade de vida nos anos dourados.

5. Investir na sua formação

Também pode canalizar o dinheiro amealhado para desenvolver e aumentar as suas competências. Invista na sua formação. Pode apostar numa pós-graduação, num mestrado ou doutoramento que o valorize profissionalmente e/ou satisfaça pessoalmente. Também pode fazer um curso de línguas para melhorar um dos seus idiomas ou aprender um novo. Se já tiver emprego, o melhor será consultar a sua entidade empregadora sobre quais as áreas/idiomas que mais contribuirão para a sua progressão na carreira.

Ler mais

Saiba mais sobre

Formação , Investir , Poupança , Reforma

0

Comentários

Comentários

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.