< Voltar à página de Economia Social

O primeiro dia do resto da vida do Conjunto Habitacional do Mineiro

O projeto que venceu a 8.ª edição do Prémio Voluntariado Jovem Montepio, da autoria do Instituto Madre Matilde, garantirá a reabilitação do campo de futebol do Conjunto Habitacional do Mineiro. Mas esta é apenas uma dos várias boas notícias para os moradores do bairro gondomarense.

Em maio de 2019, o campo de futebol do Conjunto Habitacional do Mineiro, em São Pedro da Cova, Gondomar, ganhará nova vida. O projeto, desenhado pelos vencedores da 8.ª edição do Prémio Voluntariado Jovem Montepio, tem como objetivo reabilitar o espaço e reforçar a prática de desporto por parte de miúdos e graúdos.

Sob o slogan “De volta ao jogo”, a ideia foi concebida pela equipa do Instituto Madre Matilde, da Póvoa de Varzim, constituída por Susana Macedo, Fátima Brito, Ana Margarida Alves e Mara Carneiro. O espaço será transformado num local de convívio “para todas as faixas etárias”, segundo referiram os promotores do projeto, sendo alargando a outros desportos além do futebol, como o basquetebol e o andebol. A iniciativa arranca nos dias 10 e 11 de maio de 2019.

“Foi muito desafiante. O primeiro dia foi muito difícil, estávamos um pouco perdidos. Não estávamos à espera, de todo, de vencer”. As palavras de Mara Carneiro, criminóloga do Instituto Madre Matilde e acompanhante dos jovens da equipa Safira, vencedora do Prémio Voluntariado Jovem Montepio, explica a dificuldade encontrada por todos no desenvolvimento de ideias para o Conjunto Habitacional do Mineiro.

Durante a visita de diagnóstico ao bairro, os membros da equipa Safira repararam que “muitos dos moradores se queixavam de que não havia um espaço para os jovens”, referiu a responsável. “Achámos por bem criar um espaço para [a comunidade] estar junta. Onde tanto podem ir crianças e jovens, pais com filhos ou avós com os netos”, referiu.

A responsável reconhece que a partir de agora “vai ser desafiante, mas [o projeto] tem tudo para ser concretizado”. “Temos autorização da Câmara, temos a ajuda do projeto Trilhos de Ouro do Bairro e estamos prontos para pôr mãos à obra”, contou ao Ei.

Criar consensos

Ana Margarida Alves, que integrou a equipa, explicou que, por vezes, foi difícil obter consenso durante os trabalhos. “Cada um tinha as suas ideias e é um pouco complicado chegar a conclusões. Desse ponto de vista não foi fácil”.

“O maior desafio é incentivá-las e focá-las num objetivo”, referiu Mara Carneiro. Mas, com o projeto aprovado, agora é preciso avançar e contar com apoio no local. “Terá que existir uma responsabilidade dos moradores, porque isto é para eles. O facto de existir uma zeladora vai contribuir para um desfecho positivo. Não é em todos os bairros que existe esta figura”, continuou.

Foram quatro os projetos a concurso e, além do vencedor, todos serão apoiados. Em cima da mesa estará uma bolsa de voluntariado jovem, organizada para levar as compras a casa dos idosos, uma iniciativa para festas de bairro e workshops e a criação de um espaço onde todas as gerações possam conviver

O Prémio Voluntariado Jovem Montepio é uma iniciativa da Fundação Montepio em parceria com a Fundação Aga Khan, ADM Estrela, Delegação de Lisboa, Centro Social do Soutelo e Associação de Proteção à Infância Bispo D. António Barroso. O júri da 8.ª edição, que se realizou entre 18 e 19 de janeiro, integrou também elementos da comunidade, de várias instituições e da Câmara de Gondomar.

Ler mais

Saiba mais sobre

Voluntariado

Torne-se Associado

Saiba mais