< Voltar à página de Economia Social

Fundação Montepio premeia as 19 entidades vencedoras do FACES

Os projetos vencedores recebem financiamento para colocar em prática os seus projetos na área da economia social.

Realizou-se no dia 27 de setembro, na atmosfera m de Lisboa, a cerimónia da entrega dos prémios da segunda edição do programa FACES. Estiveram presentes António Tomás Correia, presidente da Fundação Montepio e da Associação Mutualista Montepio, Paula Guimarães, diretora da Fundação Montepio, assim como representantes de todas as 19 entidades que levaram para casa este troféu. Ou seja, que vão receber financiamento para colocar em prática os seus projetos.

Veja aqui um quadro com todos os vencedores e quais projetos que vão implementar.

Conhecem-se agora os vencedores, mas o processo de seleção teve início em janeiro, altura em que começaram a receber as candidaturas das instituições. “A economia social muitas vezes prolonga as relações de dependência dos beneficiários, tem dificuldade em cortar o cordão umbilical e soltá-los debaixo das suas asas. Nós procurámos premiar as instituições que tenham a coragem de dizer ‘não vamos ficar com estas pessoas para sempre, queremos que cresçam, se incluam no mercado de trabalho, saiam das nossas instituições, tenham uma vida normal e que as famílias rompam a sua situação de dependência económica’”, explicou Paula Guimarães. A responsável acrescenta que muitos dos projetos “eram interessantes, mas não identificámos esse golpe de asa, de pôr as pessoas fora do ninho das instituições”.

Paula Guimarães falou, ainda, sobre todos os projetos que venceram a edição do ano passado e do que tinham alcançado ao longo do ano. Seguiu-se a apresentação de Marta Santos, partner da Sair da Casca, parceira da Fundação Montepio no processo de seleção dos vencedores. A responsável explicou como se processou o apuramento e seleção dos vencedores deste ano e deixou ainda algumas recomendações para as candidaturas das próximas edições.

Seguiu-se a apresentação de todos os vencedores da edição de 2018, que subiram um a um ao palco para receber o troféu e tirar uma fotografia com António Tomás Correia. Por fim, o presidente da AMM agradeceu “o trabalho de todas as instituições”, enfatizando a evolução que se tem sentido na Fundação Montepio. “Temos cada vez mais instituições capazes de apresentar projetos inovadores e que atuam em diversas áreas. Quero sublinhar a música (Orfeão de Leiria), que é uma forma de aproximar e ajudar as pessoas. Estão todos de parabéns e merecem os nossos parabéns. É através destas parcerias que concretizamos de forma eficiente aquele que é o papel da nossa fundação e política de responsabilidade social do Montepio”, rematou.

O que é o Programa FACES?

O Programa FACES é uma iniciativa da Fundação Montepio com a missão de combater a exclusão social e, nas duas edições, apoiou três áreas: empregabilidade de pessoas com deficiência, processos de autonomização de crianças e jovens privados de meio familiar normal e, por fim, apoiar pessoas em situação de vulnerabilidade. “O FACES surge da nossa vontade de contribuir para a independência, autonomia, empoderamento e emancipação dos beneficiários”, explica Paula Guimarães.

Esta linha de financiamento pretende valorizar iniciativas inovadoras e que apresentem condições de sustentabilidade, procurando reconhecer o trabalho realizado em parceria em todo o território nacional.

Ler mais

0

Comentários

Comentários

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.