Conheça os apoios financeiros ao investimento social

Precisa de capital para fazer face a uma necessidade na área da economia social? Saiba que existem soluções de crédito para o investimento social.

Financiamentos de médio e longo prazo, crédito especializado, garantias e avales bancários. Estas são algumas alternativas para apoiar o investimento social.

As dificuldades de acesso ao crédito tradicional contribuem para a dinamização de outras formas de financiamento, o denominado “crédito especializado”. Aqui, as soluções podem passar pelo Leasing (ou locação financeira), o Renting (ou ALD – Aluguer de Longa Duração) e o Factoring.

Embora tradicionalmente dirigidos às empresas, estes produtos estão também disponíveis para as entidades do setor social da economia e podem ser uma mais-valia como apoios ao investimento social. A oferta é variada e dá resposta às possíveis necessidades.

Investimento social

O Leasing (ou locação financeira), o Renting (ou Aluguer de Longa Duração) e o Factoring podem ser apoios relevantes

Comprar um automóvel novo, mudar de instalações ou equipar a organização com uma rede de impressão mais moderna são necessidades que podem surgir. O importante é comparar e avaliar qual o produto ou serviço mais vantajosos para a sua instituição. As instituições financeiras têm soluções com diferentes condições, adaptadas ao bem em questão ou à sua vida útil. As rendas são preestabelecidas desde o primeiro momento e, em alguns casos, incluem serviços associados.

3 soluções para o investimento social

1. Financiamento a médio e longo prazo

Este tipo de crédito é enquadrado no “crédito tradicional”. Existem soluções de financiamento de médio e longo prazo destinadas a apoiar o investimento social. O capital é concedido sob a forma de empréstimo a prazo. As condições de financiamento e reembolso variam consoante as características de cada projeto. Os períodos de utilização e carência de capital são tipicamente ajustados em função da natureza, período e perspetiva dos meios libertos decorrentes do investimento.

2. Crédito especializado

  • Leasing Financeiro

    O Leasing financeiro é uma solução de financiamento através da qual é possível alugar bens mobiliários ou imobiliários, durante um determinado período de tempo, mediante o pagamento de uma renda. Este contrato é firmado entre uma empresa de Leasing (a locadora, tipicamente de um grupo bancário) e o cliente (locatário). Os prazos serão mais ou menos longos consoante o tipo de bem alugado. As instituições financeiras têm soluções adequadas a diferentes tipos de bens, como os automóveis, bens imobiliários ou outros equipamentos.

    No Leasing Financeiro, o locatário pode adquirir o bem no final do prazo pelo valor residual, predeterminado no contrato. Não existem, em termos jurídicos, limites definidos. O valor residual é um elemento obrigatório num contrato deste tipo, podendo ter um valor simbólico. Por norma, o valor residual está associado ao risco do locatário, variando entre 2% e 10% do valor do bem.

    O Leasing Imobiliário aplica-se a imóveis, como um escritório. Já o Leasing Mobiliário, ou Leasing de Equipamentos, financia viaturas pesadas ou equipamentos informáticos e eletrónicos. Outro exemplo é o Leasing Automóvel. Trata-se de um financiamento de médio/longo prazo que permite a aquisição de veículos, como viaturas de serviço, ligeiros de passageiros, viaturas todo-o-terreno e comerciais ligeiros.

  • Renting

    O Renting ou Aluguer Operacional é uma solução de financiamento através da qual as entidades do setor social podem alugar equipamentos com serviços associados. Aplica-se normalmente a automóveis (Aluguer Operacional de Veículos – AOV) ou equipamentos informáticos. O bem alugado à empresa de Renting não é contabilizado como ativo da entidade social, mas de quem aluga. A locadora fica também responsável, consoante o contrato, por serviços de manutenção e outros. Por exemplo, o Renting de automóveis pode incluir a troca de pneus, a manutenção na oficina ou seguros. Por sua vez, o Renting de serviços informáticos pode incluir a manutenção de impressoras ou o fornecimento de consumíveis.

    A instituição da economia social passa para a empresa de Renting a responsabilidade pelos riscos económicos decorrentes da posse daqueles bens, como é o caso do valor residual e da inflação.

  • Factoring

    O Factoring consiste na prestação de um conjunto de serviços pela instituição financeira (Factor) aos seus clientes (Aderentes), tendo por base a cedência dos créditos comerciais de curto prazo que os aderentes detêm sobre os seus clientes (Devedores).
    O objeto de uma operação de Factoring é a cedência dos créditos emitidos por uma entidade sobre os seus clientes. Com a cedência dos créditos, a instituição financeira assume a gestão e a cobrança das faturas. Além disso, pode apoiar a tesouraria do Aderente através da antecipação total ou parcial dos créditos cedidos.
    Existem serviços associados ao contrato de Factoring, como a Gestão e Cobrança de Faturas, o adiantamento de fundos e a Cobertura de Risco de Crédito (sem Recurso).

3. Garantias e Avales Bancários

Outra forma de financiamento são as garantias e avales bancários. São soluções vocacionadas para apoiar os investimentos e o cumprimento de obrigações contratuais de entidades assumidas perante terceiros. O “banco garante” assegura ao beneficiário, a pedido do seu cliente (ordenador), o cumprimento de uma obrigação contraída pela empresa.

Ler mais

Saiba mais sobre

Associações e IPSS , Investir

0

Comentários

Comentários

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.