O que é preciso para ser um empreendedor social

Criar e maximizar valor é um dos traços do perfil de empreendedor social. Descubra o que é preciso para lá chegar.

Se um empreendedor com uma ideia consegue conquistar milhões de euros para os seus negócios, um empreendedor social pode mudar a vida de milhões de pessoas com a sua visão. Utopista, sonhador ou até ingénuo, um empreendedor social tem, antes de mais, de ter os pés bem assentes na terra.

O empreendedorismo social não é uma construção do século XXI. Florence Nightingale, que viveu no século XIX, é considerada unanimemente como exemplo de uma empreendedora social. Influenciada pela Guerra da Crimeia (1853-1856), onde foi voluntária, a britânica fundou a primeira escola de enfermagem do mundo em 1860, no Hospital Saint Thomas, Londres. Apesar de a sua ideia não ter sido designada como empreendedorismo social, expressão desconhecida nessa altura, a semente para novos projetos que unem visionarismo e trabalho em prol da comunidade foi lançada.

Qual é o perfil do Empreendedor Social?

Não existe ainda consenso quanto à definição de empreendedor social, mas o Instituto do Empreendedorismo Social (IES) considera-o “um catalisador da mudança que resolve eficazmente problemas sociais”. Na prática, criar e maximizar valor social é a principal característica apontada a um empreendedor social. É, aliás, esta qualidade que o distingue do empreendedor comercial. Existem, contudo, muitas pontes que ligam as duas formas de empreendedorismo. A começar pelas “práticas de gestão” e pelo desenvolvimento de “um modelo de negócio, com uma governance mais transparente”. A preocupação é a de que a profissionalização da gestão empresarial chegue ao setor da economia social, com ganhos também para a sustentabilidade dos projetos.

Outras características no perfil do empreendedor social:

  • Realista
  • Visionário
  • Despreconceituoso
  • Inovador
  • Recrutador
  • Obstinado
  • Tolerante

Onde se destaca o empreendedor social?

O seu espaço privilegiado de ação é o setor social. É na comunidade que desenvolve ideias inovadoras para problemas sociais ou ambientais, opera soluções com potencial de transformação, rompe com a visão tradicional. E, ainda, que utiliza novos modelos com margem de crescimento a uma escala global.

Quais os métodos de atuação do empreendedor social?

Ter uma ideia e colocá-la em prática é a ação dominante entre este tipo de empreendedores. No entanto, os desafios sociais encontram, na maioria das situações, espaço em organizações que, após definirem o seu eixo de atividade, efetivam a mudança. Associações, cooperativas, fundações ou instituições particulares de solidariedade social dão corpo às organizações mais frequentemente criadas.

Onde procurar formação?

Para ser empreendedor social é preciso mais do que uma ideia. Se gostava de tirar um projeto social do papel e tornar-se um agente da mudança, procure formação na área. Na IES – Social Business School, a primeira escola de negócios focada na inovação e empreendedorismo social em Portugal, poderá encontrar a formação que necessita. Esta escola ajuda a desenvolver e disseminar iniciativas que têm o propósito de resolver com eficácia problemas negligenciados da sociedade. Conheça os programas de formação aqui.

 

Ler mais

Saiba mais sobre

Economia social , Empreendedorismo

0

Comentários

Comentários

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.