Como as novas tecnologias podem ajudar organizações

Avaliar e comunicar o impacto social da sua organização pode gerar mais donativos e apoios ao seu projeto social. Inspire-se no exemplo da Epic Foundation e aposte na inovação.
Artigo atualizado a 28-12-2017
Como as novas tecnologias podem ajudar as organizações

Para ilustrar o contributo das novas tecnologias no setor social, Alexandre Mars apresentou o exemplo da própria Epic Foundation. A organização apoia projetos ligados à infância e juventude, nas áreas de saúde, capacitação, proteção e educação.

Novas tecnologias aproximam doadores

“Para fazerem donativos, as pessoas têm de perceber a realidade que vão ajudar”, argumentou o fundador da Epic Foundation. Este conhecimento é essencial para gerar empatia e motivação no apoio de projetos de intervenção social. Por isso, a fundação aposta na tecnologia de Realidade Aumentada (VR, na sigla em inglês). O objetivo é ‘trazer’ as comunidades com maiores necessidades ao mundo dos potenciais financiadores.

Na prática, uma equipa especializada da Epic Foundation capta vídeos que retratam o ambiente e as necessidades das crianças apoiadas pela Fundação. Através de dispositivos de VR, os potenciais financiadores podem ter acesso a uma experiência imersiva nesta realidade. A sensação é quase como se caminhassem, realmente, nas ruas destas comunidades desfavorecidas. “Estivemos na Índia, nos bairros de lata de Bombaim, mas o importante é levar esta realidade – através de VR – às pessoas”, exemplificou Alexandre Mars.

Financiadores informados

“Para fazerem donativos, as pessoas têm de perceber a realidade que vão ajudar”

A captação de imagens e os dispositivos de VR são exemplo do uso da tecnologia na Epic Foundation. A organização também desenvolveu uma app de telemóvel para manter os doadores informados sobre o impacto social gerado pelos respetivos donativos. É possível a cada apoiante saber qual o impacto exato de cada organização na comunidade. Pode ser o número de refeições servidas ou vacinas dadas a crianças. Ou até as horas de ensino lecionadas.

A app aproxima a organização dos seus benfeitores, apresentando o impacto social de forma atrativa e imediata. Este complemento ao tradicional relatório executivo anual permite uma leitura mais fácil das atividades realizadas. Resultado? Um reforço da transparência e do rigor da entidade junto dos doadores.

Comunicar o impacto para conquistar confiança

Na monitorização do impacto, a recolha de dados e informação é “essencial”, adiantou Alexandre Mars na Web Summit. Além disso, acrescentou, a comunicação do impacto social “fará com que, provavelmente, as pessoas passem a dar mais donativos”, uma vez que se sentem mais próximas da organização.

Através da aplicação móvel, a Epic Foundation providencia um conjunto de notícias, atualizações, vídeos e informações aos seus doadores, facilitando uma maior ligação e envolvimento.

A Epic Foundation define-se como uma ponte entre organizações da economia social, com intervenção direta no terreno, e uma nova geração de filantropos, individuais e corporativos. As organizações selecionadas beneficiam da experiência e mentoria da fundação ao nível da medição de impacto, tecnologia e comunicação com os doadores (através da app exclusiva, por exemplo).

Tecnologia ajuda na seleção de organizações

Como selecionar as organizações que farão parte do portfólio global da Epic? Também aqui a tecnologia tem um papel crucial. A fundação recebe milhares de candidaturas de organizações de todo o mundo. Essas candidaturas são depois filtradas por um sistema de seleção automática com 45 critérios. “Estes critérios selecionam as melhores organizações, com a melhor governação”, argumentou. Entre os fatores analisados constam aspetos como a inovação, o financiamento, a experiência, as parcerias, a ética e a presença online de cada organização candidata.

O poder da inovação

“A tecnologia tem impacto nas questões sociais, sobretudo na forma de pensar”

A Epic apoia dezenas de organizações de vários países, escolhidas no final deste processo exaustivo de seleção por critérios e indicadores. Os donativos captados pela Epic são depois distribuídos por estas entidades.

“A tecnologia tem impacto nas questões sociais – não apenas através da criação de uma ou outra app, mas sobretudo na forma de pensar”, concluiu o responsável. A inovação faz parte do ADN da Epic, que recorre à abordagem tecnológica (desde VR ao processamento de dados) para mudar o panorama da economia social.

A Epic Foundation resulta de uma união feliz entre o setor social e as novas tecnologias de informação e comunicação. O resultado? Menos custos, mais eficiência e uma maior ligação aos mecenas e apoiantes. É um exemplo que pode ser aproveitado por outras organizações – portuguesas e não só.

Ler mais

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?(opcional)

Torne-se Associado

Saiba mais