Quer mudar de emprego? Conheça 9 dicas dos especialistas

O Ei consultou três consultoras de recursos humanos para lhe dar a conhecer as melhores técnicas para encontrar trabalho.
Artigo atualizado a 21-08-2018
mudar de emprego

O primeiro trimestre do ano é uma altura em que as empresas estão ativamente à procura de novos trabalhadores. E estes, por sua vez, também estão mais disponíveis para mudar de emprego. Se gostaria de abraçar um novo desafio, esta é a hora para pôr mãos à obra. Saiba o que dizem os especialistas sobre este tema.

9 passos para mudar de emprego

Se a decisão de mudar de emprego está tomada, há alguns passos a dar para que o resultado seja um sucesso.

1. Pesquisar o mercado

Conhecer o mercado é importante para descobrir as oportunidades existentes na área em que trabalha, que empresas estão a contratar ou os requisitos que são mais pedidos. Esta pesquisa pode ser feita em empresas de recursos humanos, nos sites das companhias que gostaria de trabalhar, no LinkedIn ou através da rede de contactos.

2. Definir prioridades

Mudar de emprego não é uma decisão fácil de implementar. É importante ter bem definido o que quer (e o que não quer) e definir uma estratégia de mudança. Nesta análise devem ser avaliadas as perdas e os ganhos, que nem sempre estão relacionados com a questão financeira, como explica Helena Ribeiro, Business e Financial Manager da Go Work, ao Ei. “A mudança pressupõe ganhar algo que não tinha, seja a realização profissional ou mais tempo para si e para a família. Contudo, para ganhar novas coisas perdem-se outras. É necessário discernimento para analisar o que é mais importante e prioritário”, prossegue.

3. Trabalhar a rede de contactos

O networking é uma arma importante para ficar a par de oportunidades de emprego. Procure aumentar a rede de contactos, contactar antigos colegas de trabalho e de escola, conhecer pessoas que estão na área ou a empresa em que gostaria de trabalhar. “Esta procura e encontros pode acrescentar novos interesses e até referências importantes”, prossegue Helena Ribeiro.

4. Apostar na formação

Esta talvez seja uma boa altura para realizar uma formação, principalmente em áreas que sejam pedidas pelo mercado e para as quais não consiga dar resposta. Esta iniciativa irá ajudá-lo a “tornar-se mais competitivo e atrativo para as empresas”, explica a especialista da Go Work.

5. Melhorar o currículo

Um passo imprescindível para encontrar novo emprego passa por “garantir um CV (curriculum vitae) bem elaborado e bem enquadrado com a função para a qual se candidata”, como explica Lourenço Cumbre, responsável pela Michael Page Banking & Financial Services em Lisboa. Um currículo bem feito deve incluir, por exemplo, informações pessoais e de contacto, educação e qualificação, histórico de trabalho, assim como outras experiências relevantes para o trabalho em questão. Não se esqueça de adaptar o currículo às ofertas de emprego a que se candidata.

6. Atualizar o perfil do LinkedIn

Os três profissionais são unânimes em definir o LinkedIn como uma plataforma importante para encontrar emprego. Por exemplo, cada vez mais empresas recorrem a esta rede social para colocar anúncios de emprego e procurar possíveis candidatos à vaga. Por este motivo, se está ativamente à procura de emprego lembre-se de realizar um update ao seu perfil, recorrer aos seus contactos, manter-se atualizado na secção “Job Search” e pedir recomendações.

7. Preparar-se para as entrevistas

Se conseguiu agendar algumas entrevistas de emprego, é importante fazer o trabalho de casa. “Seja objetivo e claro, realce as suas conquistas profissionais e o impacto que tem nas empresas e nas equipas. Seja humilde, genuíno, positivo e entusiasta. Cada vez mais as empresas investem em atitude em detrimento do know-how”, exemplifica Érica Alves Pereira, da Randstad, ao Ei.
O discurso também pode ser bem preparado. Para captar a atenção dos recrutadores, deve ser “sólido, verdadeiro e direcionado para a função a que se candidata”, acrescenta o responsável da Michael Page.

8. Apostar em motores de busca especializados

Na internet poderá encontrar, cada vez mais, plataformas especializadas em determinadas áreas ou funções de trabalho. Faça uma pesquisa e aposte neste tipo de motores de busca especializados. Desta forma estará a facilitar o seu trabalho. Deve ainda “submeter a sua candidatura de forma objetiva e apenas a funções que realmente acredita que irá acrescentar valor, para que o seu processo seja realmente tido em conta”, diz Lourenço Cumbre.

9. Investir em coaching profissional

Se o objetivo é mudar de carreira ou área profissional “os programas de coaching profissional são uma solução muito interessante neste processo”, explica a especialista da Go Work. A metodologia aplicada nestes programas é normalmente focada no autoconhecimento, o que permite refletir sobre os seus pontos forte e fracos e, em alguns casos, descobrir novas vocações.

Ler mais

Mais sobre

Emprego , Procurar emprego

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?(opcional)

Torne-se Associado

Saiba mais