Como ter sucesso na procura de emprego

Está à procura de emprego? Conheça as recomendações que deve seguir para tomar as melhores decisões.
Artigo atualizado a 07-03-2017
Procura de emprego: Saiba como ser bem sucedido

Procura de emprego: “Chapéus há muitos… e candidatos também!”

«Procurar emprego nos dias de hoje é uma tarefa desafiante. Além do tempo de dedicação que exige, é essencial analisar todos os métodos disponíveis, procurando atingir a meta sob todas as frentes. Até porque, por vezes, obtemos resultados de onde e quando menos esperamos.

Por exemplo, Edward de Bono, criador do Pensamento Lateral, afirma que “o nada é o espaço para tudo”. Para o autor, é importante libertar a mente do conhecimento prévio para que possam entrar novas possibilidades. Por isso, por um lado, nem sempre os métodos tradicionais são os mais adequados, e, por outro, se não obteve os resultados que espera até agora, não desanime, significa que está disponível para as excelentes oportunidades que irão surgir.

Seis Chapéus do Pensamento

Técnica que pode ajudá-lo a pensar e definir melhor a sua estratégia de procura de emprego

Gostava de partilhar algumas dicas, com base na técnica dos “Six Thinking Hats”, de Edward de Bono, para o ajudar a obter sucesso na procura de emprego. Através de uma metáfora associada ao facto de os chapéus estarem na cabeça, a técnica dos “Six Thinking Hats” distingue e caracteriza seis linhas de pensamento. O objetivo é ajudar a organizar as ideias e a estruturar o pensamento. O autor criou a imagem de cada chapéu com uma cor diferente, o que facilita a associação a cada significado. Usar esta técnica pode ajudá-lo a pensar e decidir melhor sobre a sua estratégia de procura de emprego.

O poder da informação

Primeiro, deve procurar usar o chapéu branco, a linha do pensamento factual, da informação. Lembre-se: “Branco mais Branco, não há”, como o detergente. Assim, deve procurar obter o máximo de informação sobre si, sobre os seus objetivos, sobre o mercado de trabalho, sobre a empresa à qual se quer candidatar, sobre a pessoa que o vai entrevistar, sobre a função a que se vai candidatar. E, neste ponto, será importante pensar onde poderá obter essa informação. Pode procurar na Internet, falar com a família, amigos, conhecidos.

A importância das emoções

Em segundo lugar pode usar o chapéu vermelho, a linha de pensamento das emoções. O vermelho representa o sangue, a morte, mas também a vida, o amor. Em relação a esta linha de pensamento deve procurar ouvir o seu coração. Para isso pode responder a questões como: O que sinto sobre esta empresa? O que sinto sobre esta função? O que me diz a minha intuição sobre o meu CV? O que sinto sobre este método de procura de emprego? O ideal será emitir a primeira sensação que lhe ocorre em 30 segundos. Tenha presente que esta linha de pensamento não necessita de qualquer justificação lógica. A nossa intuição consegue apreender informação que ainda não foi factualmente processada pela nossa razão.

O sentido de oportunidade e as ameaças

Em terceiro e quarto lugar pode usar o chapéu amarelo, dos pontos positivos e oportunidade, seguido do chapéu preto, dos pontos negativos e das ameaças. O amarelo representa a energia do sol que nos aquece. O preto simboliza a toga do juiz que julga se existe algo errado com que nos devamos preocupar. Assim, por um lado, deve questionar-se sobre: Quais são as oportunidades no mercado de trabalho? Quais são os meus pontos fortes? Quais são as minhas competências mais diferenciadoras? Por outro lado, faz sentido pensar: O que pode correr mal? Será que ao fim de seis meses não me sentiria bem nesta função? Quais os meus pontos fracos? Que competências preciso de melhorar para me chamarem para entrevista?

O chapéu preto é a linha de pensamento da sobrevivência, se detetarmos o que está menos bem, temos mais hipóteses de melhorar a nossa abordagem.

Como brilhar na multidão?

O quinto chapéu é o verde, relativo à linha de pensamento da criatividade, das novas ideias e soluções. O verde, além de representar a esperança, representa a natureza e o renovar. Esta linha de pensamento é essencial para que se possa destacar no meio da multidão. Questione: Já fiz tudo o que poderia fazer para arranjar emprego? Que novas estratégias posso usar na minha procura de emprego? Que alternativas tenho? Como posso ser diferenciador? Estas devem ser algumas das perguntas a que deve procurar responder quando coloca este chapéu do pensamento.

Tomar as melhores decisões

Por fim, temos o chapéu azul, o controlador e implementador, associado à imensidão do céu, à visão de helicóptero. Este é o chapéu mãe. Gere todo o processo de pensamento, verifica se todas as linhas foram usadas. Reúne a informação das outras linhas e organiza-a por forma a tomar as melhores decisões. Neste caso, pode pensar se estará a gerir o seu tempo da melhor maneira, se está a recorrer aos melhores métodos, se faz sentido ir por um caminho ou por outro. Defina objetivos, prazos, alvos (organizações), metas (enviar CV, telefonar…). Lembre-se que “Se esperar que as oportunidades aconteçam, será um na multidão” (Edward de Bono).»

Filipa Gameiro, consultora na área de Capital Humano

Ler mais

Mais sobre

Emprego , Procurar emprego

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?(opcional)

Torne-se Associado

Saiba mais