< Voltar à página de Gestão diária

Como resolver os cinco problemas mais comuns no Multibanco

O Caixa Automática ficou com o seu cartão? Descubra o que fazer nesta e noutras situações que podem acontecer no dia a dia no Multibanco.
Caixa Automático do multibanco

A rede Multibanco permite realizar um conjunto diversificado de operações. Levantar dinheiro, pagar serviços e compras, consultar o saldo bancário, realizar transferências são algumas possibilidades. Contudo, existem alguns problemas com que se pode defrontar na utilização do Caixa Automático (CA). Saiba o que fazer em cada situação.

1. Multibanco ficou com o cartão

A SIBS, empresa responsável pela rede Multibanco, indica que se o seu cartão não for devolvido pelo CA deve entrar em contacto com o banco emissor e relatar o sucedido para que o problema seja resolvido. Poderá ser-lhe atribuído um novo cartão, que, por razões de segurança, terá um novo código secreto (PIN).

Tenha em mente que…

A “captura” do cartão pode ocorrer por várias razões: cartão em lista negra, tentativas excedidas de PIN, cartão expirado, cartão inválido, ataque contra o sistema, captura por avaria do CA, ou por ordem da instituição emissora. Contudo, o sistema está preparado para comunicar esses motivos ao utilizador.

Além disso, a entidade emitente do seu cartão pode bloquear a sua utilização e capturá-lo sem o informar. Mas apenas se essa possibilidade estiver expressamente consagrada no contrato e desde que seja por motivos objetivamente fundamentados.

Essas razões podem estar relacionadas com a segurança do cartão, a suspeita de utilização fraudulenta e o aumento significativo do risco de o titular poder incumprir as suas responsabilidades de pagamento, nos casos em que haja uma linha de crédito associada.

Nestes casos, a entidade emitente do cartão deve informar o titular, da forma que tiver sido acordada. De preferência, antes de bloquear o cartão, ou imediatamente depois do bloqueio, exceto se essa informação não puder ser fornecida por razões de segurança objetivamente fundadas ou se for proibida por outras disposições legais aplicáveis.

Assim que se deixarem de verificar as razões que levaram ao bloqueio, “o prestador do serviço de pagamento deve desbloquear o cartão ou substituí-lo por um novo”. E não pode cobrar qualquer encargo pela aplicação destas medidas.

2. Multibanco indica que deve recolher o cartão, mas não o devolve

Nesta situação, deve aguardar dois ou três minutos e informar de imediato a entidade emissora sobre o funcionamento inadequado do mecanismo de entrega do cartão ao cliente. Se estiver acompanhado por uma pessoa conhecida deve pedir-lhe que aguarde junto do CA enquanto entra em contacto com o banco emissor. O aparente mau funcionamento do mecanismo de entrega do cartão pode configurar uma tentativa de fraude.

3. O cartão ficou retido depois do tempo disponível para o retirar

Assim que terminar o tempo disponível para retirar o cartão do CA, este é retido por razões de segurança. A agência em questão pode devolver-lhe o cartão depois dos procedimentos devidos: identificação do cliente e autorização da agência onde a conta está domiciliada.

Nas situações em que não é possível a entrega do cartão, o utilizador deverá dirigir-se à instituição emissora do cartão para resolver o problema.

4. O valor total das notas entregues é diferente do pedido

Nestes casos houve uma falha na contagem de notas. O cliente deve dirigir-se à instituição emissora do cartão com o talão da operação para pedir a regularização da situação.

E se não possuir o talão?

Se não possuir o talão comprovativo, o cliente terá que identificar o local onde o CA em questão está situado, assim como a data e a hora (aproximada) em que realizou a operação.

5. O CA recolheu as notas porque não foram retiradas no tempo definido

Quando o cliente não retira as notas no tempo atribuído, o CA recolhe-as por razões de segurança. Trata-se de uma medida preventiva implementada no sistema. Nestas situações, o valor do levantamento poderá ser regularizado na conta debitada. No entanto, o cliente deve comunicar a situação à instituição emissora do cartão.

Ler mais

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?

Torne-se Associado

Saiba mais