< Voltar à página de Últimas

Covid-19: conheça o (novo) calendário escolar 2019-2020

Tem filhos a frequentar o pré-escolar ou o ensino obrigatório e ainda não conhece o novo calendário escolar? Fique a par das novas datas.
Calendário escolar do ano letivo 2019-2020 aponta para o início das aulas entre 10 e 13 de setembro

O calendário escolar constitui um elemento indispensável para organizar a vida familiar, nomeadamente os tempos livres dos filhos, as atividades extracurriculares e as férias.

Para os alunos que têm de prestar provas o calendário escolar é também uma ferramenta essencial. Uma troca nos dias das avaliações ou um esquecimento pode deitar tudo a perder, depois de tanto esforço.

O calendário escolar 2019-2020 segue o modelo habitual: três períodos de aulas com durações distintas: um primeiro e um segundo períodos mais longos e um terceiro período mais curto. As pausas letivas também são as do costume: Natal, Carnaval e Páscoa. Neste artigo, apresentamos todas as datas do novo ano escolar que os pais e os alunos devem saber.

No ano letivo 2019-2020, as escolas tiveram a liberdade para organizar o ano escolar como entenderam, desde que cumpridas algumas condições. Assim, em vez dos três períodos previstos no calendário escolar, os estabelecimentos de ensino puderam dividir o ano letivo em dois períodos, por exemplo.

Calendário escolar 2019-2020

As aulas tiveram início entre os dias 10 e 13 de setembro de 2019, para todos os níveis de ensino: pré-escolar, ensino básico e ensino secundário.

Já o fim do ano letivo acontecerá, igualmente para todos os níveis de ensino, a 26 de junho de 2020. Trata-se de uma nova data, fixada no âmbito das medidas excecionais e temporárias na área da educação para conter a pandemia da doença Covid-19. O objetivo deste alargamento é permitir às escolas e aos alunos mais tempo para realizarem e consolidarem aprendizagens, criando condições para um trabalho diferenciado em função das necessidades, e resulta do cancelamento das provas de aferição e dos exames no ensino básico, assim como do adiamento dos exames no ensino secundário.

Períodos letivos

O primeiro período letivo arrancou entre os dias 10 e 13 de setembro e acabou a 17 de dezembro de 2019. O segundo começou no dia 6 de janeiro de 2020 e estendeu-se até ao dia 27 de março de 2020. Mas as duas últimas semanas decorreram em regime não presencial, devido à pandemia da Covid-19. Por último, o terceiro teve início no dia 14 de abril de 2020, terminando a 26 de junho de 2020. Este último período irá decorrer na modalidade de ensino não presencial para todos os níveis de ensino. Dependendo da situação epidemiológica da Covid-19, até ao final do terceiro período, poderá haver aulas presenciais para os alunos dos 11.º e 12.º anos, mas apenas nas disciplinas sujeitas a exames finais nacionais, mantendo-se as restantes disciplinas em regime não presencial.

Aulas
Períodos letivosInícioFim
1.º 10 a 13 de setembro de 201917 de dezembro de 2019
2.º 6 de janeiro de 202027 de março de 2020
3.º 14 de abril de 202026 de junho de 2020

Pausas letivas

Foram três as interrupções letivas. A primeira teve lugar entre os dias 18 de dezembro de 2019 e 3 de janeiro de 2020. Correspondeu às férias do Natal. A segunda ocorreu entre os dias 24 e 26 de fevereiro de 2020. Foram as habituais miniférias do Carnaval. A terceira, das férias da Páscoa, realizou-se entre os dias 30 de março e 13 de abril de 2020.

Férias
Pausas letivasInícioFim
Natal18 dezembro de 20193 de janeiro de 2020
Carnaval24 de fevereiro de 202026 de fevereiro de 2020
Páscoa30 de março de 202013 de abril de 2020

Avaliações

Provas de aferição

Excecionalmente, no ano letivo 2019-2020, não serão realizadas as habituais provas de aferição nos 2.º, 5.º e 8.º anos.

O objetivo destes testes é, como o nome indica, aferir os conhecimentos adquiridos pelos alunos e, com base nessa informação, avaliar as escolas e colmatar as fragilidades detetadas.

Provas finais de ciclo

Também as provas finais de ciclo, no 9.º ano, não se realizarão. Estas avaliações deixam assim de contar para a nota final, com um peso de 30%.

Exames finais nacionais

Os alunos dos 11.º ano e 12.º ano realizam os habituais exames nacionais. Estas são as avaliações mais importantes da escolaridade obrigatória. Contam para a média do ensino secundário e, em alguns casos, funcionam como provas de ingresso ao ensino superior. Mas há novas datas.

A primeira fase dos exames finais nacionais decorrerá em julho, enquanto a segunda fase destas avaliações acontecerá em setembro.

11.º ano (1.ª fase)
DisciplinaData
Espanhol, Francês 7 de julho de 2020
Filosofia8 de julho de 2020
Física e Química A, Latim9 de julho de 2020
História B10 de julho de 2020
Geografia A13 de julho de 2020
História da Cultura e das Artes14 de julho de 2020
Matemática B, Matemática Aplicada às Ciências Sociais15 de julho de 2020
Biologia, Geologia 17 de julho de 2020
Economia, Alemão20 de julho de 2020
Inglês21 de julho de 2020
Geometria Descritiva A 22 de julho de 2020
Literatura Portuguesa 23 de julho de 2020
11.º ano (2.ª fase)
DisciplinaData
Física e Química A, Literatura Portuguesa, Economia A, Latim A1 de setembro de 2020
História da Cultura
e das Artes e Geografia A
2 de setembro de 2020
História B, Geometria
Descritiva A, Biologia e Geologia
3 de setembro de 2020
Matemática B, Matemática Aplicada às
Ciências Sociais, Filosofia
4 de setembro de 2020
Inglês, Alemão, Espanhol, Francês7 de setembro de 2020
12.º ano (1.ª fase)
DisciplinaData
Português, Português Língua não Materna, Português Língua Segunda6 de julho de 2020
História A, História B10 de julho de 2020
Matemática A15 de julho de 2020
Desenho A16 de julho de 2020
12.º ano (2.ª fase)
DisciplinaData
Português, Português (língua não materna) e Português (língua segunda)2 de setembro de 2020
História A, Desenho A3 de setembro de 2020
Matemática A4 de setembro de 2020
Ler mais

Mais sobre

Educação

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?

Modalidade Poupança Complementar Jovem

A POUPANÇA QUE CRESCE COM AS SUAS CRIANÇAS

Vamos assistir aos melhores espetáculos?

Esta poupança cresce com os mais novos. Seja para preparar a etapa da universidade, investir em formação, na primeira casa ou no primeiro automóvel, a modalidade mutualista Poupança Complementar Jovem é uma solução que permite constituir uma poupança para as suas crianças com um esforço mensal reduzido e com total flexibilidade.

Ser Associado é um espetáculo

A Poupança Complementar Jovem agora vale mais! Subscreva acima de 100€ e receba um voucher (4 bilhetes) para assistir o musical Heidi no Teatro Infantil de Lisboa, em exibição até abril de 2020(sessões canceladas até 12 de abril).

Razões para começar agora

Pode começar a poupar de forma simples

  • Poupar é mais fácil se começar por pequenos passos. Pode subscrever a partir de 100€

Sem comissões de subscrição

  • Não é cobrada qualquer comissão de subscrição quando subscreve o Poupança Complementar Jovem

Flexibilidade no momento do reembolso

  • Se necessitar, aceda ao seu dinheiro a qualquer momento ainda que sujeito a eventuais penalizações sobre o rendimento

Presente Poupança Criança

  • Presente Poupança permite iniciar ou reforçar uma poupança. Saiba mais

×

Comece a poupar na sua área pessoal

Entrar

O que precisa de saber

Idade de subscrição: Até aos 17 anos (inclusive)
Prazo: Sem prazo. Eventuais penalizações no rendimento acumulado de entregas reembolsadas com cinco ou menos anos de antiguidade
Valorização anual: Rendimento mínimo acrescido do eventual rendimento complementar aprovado em Assembleia Geral de associados

 

Interessado? Saiba como começar a poupar

Para subscrever esta modalidade basta:

  • Ser Associado (caso ainda não seja poderá tornar-se de forma simples e rápida) e manter ativo o seu vínculo associativo
  • Definir o montante da entrega mínima inicial, entre 100€ e 500 000€

Como reforçar a sua poupança

Entregas programadas/periódicas:

  • Mensais: 10,00 €
  • Trimestrais: 25,00 €
  • Semestrais: 50,00 €
  • Anuais: 100,00 €
  • Entregas adicionais livres: a partir de 20,00€

Benefícios

  • Acesso direto ao Clube Pelicas e a um mundo de iniciativas e descontos (para associados até aos 10 anos de idade, inclusive)
  • Pode reembolsar entregas com mais de 5 anos de antiguidade sem qualquer penalização no rendimento e no caso do reembolso de entregas com 5 ou menos anos de antiguidade, desde que o respetivo motivo se enquadre nos fins de exceção previstos
  • Capitalização do rendimento gerado, creditado na poupança, e tributado apenas aquando do seu reembolso, podendo vir a beneficiar de tributação apenas sobre parte do rendimento auferido, no caso de reembolso de entregas com antiguidade superior a 5 anos.

Reembolsos

Podem ser efetuados reembolsos em qualquer altura. No momento do reembolso o Associado tem direito ao capital acumulado (capital entregue e respetivo rendimento, deduzido de eventuais reembolsos e penalizações).

A segurança do Mutualismo

As suas contribuições estão em boas mãos com a Associação Mutualista Montepio. Todos os capitais, pensões ou rendas a pagar pela Associação estão garantidos pelo seu ativo. Com 180 anos de experiência na gestão das poupanças, bem como de coberturas por morte, invalidez e longevidade dos portugueses, mais de meio milhão de associados Montepio fazem desta Associação uma referência no setor mutualista e da economia social.

*Condições de adesão a ações promocionais

A atribuição de benefícios aplica-se somente a associados menores de idade e está sujeita à condição de manutenção do seu vínculo associativo ativo, bem como a subscrição da respetiva modalidade mutualista referida no âmbito destas ações, pelo valor mínimo identificado no Regulamento de Benefícios do Montepio Geral – Associação Mutualista para a sua subscrição, pelo período de 90 (noventa dias), condições estas que o/a Associado/a aqui se compromete a manter. A atribuição é limitada a um ou dois ingressos por associado, de acordo com a ação em vigor, e apenas para os pedidos de subscrição pagos através de referência multibanco.

Caso o/a Associado/a não cumpra as condições aqui definidas, e que determinaram a atribuição do benefício previsto no âmbito da presente ação, perderá o direito ao benefício, devendo proceder à restituição ao Montepio Geral – Associação Mutualista do montante correspondente ao benefício disponibilizado ou concedido, por dedução deste montante ao reembolso efetuado pelo Associado.

Advertências:

  • Deverá selecionar o/s ingresso/s desejado/s na lista de eventos. Os ingressos que não estão nesta lista encontram-se esgotados;
  • Os ingressos destinam-se apenas aos associados que efetuem esta intenção e são pessoais e intransmissíveis;
  • Cada Associado poderá usufruir apenas de um ou dois ingressos, de acordo com a ação em vigor;
  • Os associados que selecionaram a opção “Subscrever modalidade com ingressos” serão contactados por email com a respetiva informação de pré-reserva.

A Associação Mutualista Montepio adverte que esta modalidade mutualista não é um depósito bancário, não se encontrando abrangida pelo Fundo de Garantia de Depósitos, nem um seguro ou fundo de investimento ou PPR.

Ler mais

Torne-se Associado

Saiba mais
Mais produtos para si
Montepio proteção 18-30 seguros associação mutualista para jovens adultos

Proteção 18-30

  • Poupança jovem a receber entre os 18 e os 30 anos
  • Em caso de morte, o capital é entregue ao jovem na idade definida
  • Possibilidade de antecipar o pagamento das contribuições futuras
Saiba mais

Proteção Vida

  • Proteção vitalícia e imediata por morte
  • Subscrição por contribuições mensais, podendo em qualquer altura antecipar o pagamento das contribuições futuras
  • Possibilidade de desistência sem perda da totalidade das contribuições entregues
Saiba mais