< Voltar à página de Espaço da Economia Social

Espaço da Economia Social: o movimento que vai construir uma Europa melhor

O Espaço da Economia Social, movimento que a Associação Mutualista Montepio integra, pretende dotar os candidatos às eleições europeias de maio de 2019 de informação para reflexão conjunta e construção ativa de um modelo social europeu que responda às aspirações e inquietações dos cidadãos. Saiba como.

 

A Associação Mutualista Montepio uniu-se a outras nove organizações europeias do setor da Economia Social, das quais se destaca a FNMF (Federação Nacional da Mutualidade Francesa), para lançar uma reflexão acerca da Europa social dos próximos anos. O movimento, que pretende contribuir para a construção ativa do modelo social europeu, tem como ponto de partida um manifesto e um questionário aos cidadãos europeus.

O primeiro enumera alguns dos desafios atuais da União Europeia – da crise económica e financeira ao Brexit – e relembra o papel essencial das entidades da Economia Social na implementação do pilar europeu dos direitos sociais. “[Estas entidades] contribuem para o crescimento económico e  para a criação de emprego, colocando na linha da frente os valores da solidariedade, da inclusão social, da governação democrática e da primazia do indivíduo, assim como o objeto social acima do capital”, refere o manifesto.

O documento apela à “mobilização” dos cidadãos dos 28 Estados-Membros da União Europeia em prol de um modelo social que “permite oferecer respostas para a crise económica, social e democrática que afeta a Europa”. “Pretendemos difundir a visão de uma Europa justa, redistributiva e respeitadora dos seres humanos e do ambiente e estamos convictos de que os valores da solidariedade e a noção da vida organizada em sociedade são o que nos caracteriza enquanto europeus”, continua o manifesto.

O que pensam os europeus sobre a Economia Social?

Em paralelo com o manifesto, os membros do Espaço da Economia Social lançaram um questionário para recolher a opinião dos cidadãos europeus sobre o que a Economia Social, em geral, e o mutualismo, em particular, representam na construção do modelo social europeu. Um dos objetivos do questionário é perceber como é que o modelo económico pode continuar a influenciar positivamente as próximas décadas da União Europeia.

Tanto o manifesto como o questionário pretendem influenciar os políticos que se candidatam às eleições europeias de 2019, que se realizam entre 23 e 26 de maio de 2019.

Um dos objetivos passa por organizar um debate sobre os resultados do inquérito entre as organizações pertencentes ao Espaço da Economia Social e os cabeças de lista às eleições europeias, de forma a procurar conhecer melhor os projetos de cada um deles e as suas respostas às aspirações e inquietações dos cidadãos europeus relativamente à Europa social.

Ler mais

Torne-se Associado

Saiba mais