< Voltar à página de Reforma

10 segredos para viver uma aposentação confortável

Se quer manter o seu atual nível de vida na aposentação, deve começar o quanto antes a traçar um plano para atingir esse objetivo. Apresentamos-lhe algumas dicas para desfrutar de uma reforma tranquila.
Aposentação: 10 regras de ouro para planear a sua

10 regras para uma aposentação feliz

1. Comece a poupar o mais cedo possível

Quanto mais cedo começar a poupar, menos terá de colocar de parte todos os meses para ter uma aposentação tranquila. Se começar a economizar aos 30 anos, e não apenas aos 45 anos, poderá abdicar de uma menor percentagem do seu salário.

2. Defina um plano de investimento

Deverá pensar no montante que gostava de ter quando chegar à idade da reforma. Para consegui-lo, terá que multiplicar o seu dinheiro. Por essa razão é fundamental fazer um plano de investimento a longo prazo com pequenas etapas, anuais ou mensais.

Tal como se fosse o gestor de uma empresa, deverá começar por estabelecer um bom orçamento para a sua família. Pode criar, por exemplo, grelhas com uma discriminação de todas as despesas e receitas mensais. O objetivo? Conseguir cortar gastos e fazer crescer as poupanças.

3. Invista só no que conhece

Para colher bons frutos dos seus investimentos, deverá conhecer o mercado e saber como funcionam os produtos financeiros. Tenha em mente que não é possível saber qual a melhor opção para o seu dinheiro se desconhecer os produtos existentes. Por isso, deverá despender o tempo necessário na investigação e aprendizagem sobre os produtos comercializados e os investimentos que poderá fazer.

4. Lembre-se da inflação e dos impostos

Não se esqueça que a inflação afeta o seu poder de compra. Ou seja, os 3 000 euros que tem hoje no banco podem não valer o mesmo na próxima década, devido à subida do preço do cabaz de produtos que serve de padrão ao consumo das famílias. Da mesma forma, impostos e comissões também afetam os seus rendimentos, nomeadamente os destinados à reforma.

5. Não viva acima das suas possibilidades

Não se trata de desistir dos seus sonhos ou ambições, mas de manter os pés bem assentes no chão. Viver de acordo com as suas possibilidades passa, por exemplo, por contrair apenas as dívidas que pode pagar, mesmo que fique sem emprego. Ter vários cartões de crédito e abusar de extravagâncias pode hipotecar-lhe o futuro e, consequentemente, a aposentação.

6. Poupe antes de pagar aos outros

Se todos os meses, quando recebe o salário, separar logo uma parte do seu rendimento para as suas poupanças, vai ver que elas registarão um aumento significativo. Fazer um pagamento a si próprio antes de pagar aos outros, e não só no fim do mês, depois de descontadas todas as despesas, poderá ser decisivo nas suas finanças futuras.

7. Aproveite os produtos para a aposentação

Na sua estratégia de conseguir um bom fundo de maneio para gozar a reforma, poderá recorrer a produtos destinados à aposentação. Tem à sua disposição Planos Poupança Reforma (PPR), Certificados de Reforma, soluções mutualistas de poupança da Associação Mutualista Montepio, entre outros.

8. Diversifique os seus investimentos

Recorra a outros produtos que lhe permitam diversificar a sua carteira de investimento de longo prazo, tendo em atenção o seu perfil de risco. É o caso dos seguros de capitalização (produtos de poupança com um prazo de investimento recomendado de oito anos) e dos fundos de investimento em ações (produtos mais arriscados porque são constituídos por ativos do mercado acionista).

9. Esteja atento ao mercado

Mantenha-se atento ao mercado. Aproveite as boas oportunidades de investimento que possam surgir para chegar à idade da reforma com um maior plafond. Não deverá, contudo, arriscar as poupanças sem estar ciente dos riscos das suas decisões.

10. Faça da calculadora uma amiga

Deverá fazer contas aos seus investimentos para conseguir atingir os seus objetivos. De preferência, invista em produtos que lhe permitam receber juros superiores aos que deve nos empréstimos contratados.

Empenhe-se no seu objetivo e não desista dos investimentos a longo prazo. Tenha em mente que se decidir planear o seu futuro espera-lhe um longo caminho até chegar à idade da reforma. Ou seja, não deve precipitar-se e vender de imediato os seus fundos por estarem a perder dinheiro ou desfazer-se das suas ações por estarem em queda livre no mercado, por exemplo. É uma das diferenças entre uma estratégia de investimento de curto e longo prazo.

Ler mais

Saiba mais sobre

Objetivos , Poupança , Reforma

Torne-se Associado

Saiba mais