< Voltar à página de Impostos

Como calcular o IRS de 2017: Tudo o que precisa saber

Soma, subtração, divisão e multiplicação. O processo de apuramento do IRS implica fazer todas estas operações e várias vezes. Saiba como calcular o seu IRS sem (muitas) complicações.

Neste artigo explicamos, de uma forma simplificada, como calcular o IRS de 2017, a entregar em 2018. Fique a saber já se vai pagar imposto adicional ou receber reembolso este ano.

Como calcular o IRS sem (muitas) complicações?

Saber como calcular o IRS é importante para poder planificar as finanças pessoais. Por exemplo, quem habitualmente recebe reembolso, conta com esse dinheiro extra para fazer face a despesas extraordinárias, enquanto quem costuma pagar imposto adicional e não pode fazê-lo de uma só vez quando recebe a nota de liquidação, precisa de se preparar com alguma antecedência para cumprir a sua obrigação fiscal. Preparado para calcular o seu IRS de 2017?

Como calcular o IRS de 2017, passo a passo

Para exemplificar como calcular o IRS, apresentamos o caso fictício de um casal com dois filhos com mais de três anos e em que ambos os elementos trabalham por conta de outrem. Neste exercício, tivemos em conta os seguintes pressupostos:

Cônjuge 1

Salário bruto: 2 500 euros (35 000 euros anuais)
Retenção na fonte de IRS : 630 euros (8 820 euros anuais)
Contribuições para a Segurança Social: 275 euros (3 850 euros anuais)

Cônjuge 2

Salário bruto: 1 300 euros (18 200 euros anuais)
Retenção na fonte de IRS: 179,4 euros (2 511,6 euros anuais)
Contribuições para a Segurança Social: 143 euros (2 002 euros anuais)

Despesas:

Despesas gerais familiares :14 000 euros
Saúde: 800 euros
Educação: 6 500 euros

Tributação:

Conjunta

Esquema de cálculo

1.º passo – Calcular o rendimento bruto anual do casal

35 000 euros + 18 200 euros = 53 200 euros

2.º passo – Apurar o rendimento coletável do casal

Ao rendimento bruto anual do casal subtraem-se as deduções específicas aplicáveis aos rendimentos da categoria A. De acordo com o Código do IRS, cada trabalhador por conta de outrem tem direito a deduzir ao seu rendimento bruto anual 4 104 euros, ou o valor das contribuições para a Segurança Social se este for mais elevado que 4 104 euros, entre outras deduções específicas que, no caso em análise, não se aplicam.

53 200 euros – (4 104 euros x 2) = 44 992 euros

3.º passo – Aplicar o quociente familiar

Divide-se o rendimento coletável por dois (no caso de um casal). Obtém-se, assim, o rendimento coletável corrigido do casal, que determina a taxa de imposto a aplicar.

44 992 euros : 2 = 22 496 euros

4.º passo – Determinar a taxa a aplicar

Basta ver na Tabela das Taxas gerais de IRS a que escalão corresponde o rendimento coletável corrigido do casal apurado no passo anterior.

Segundo a referida tabela (relativa ao IRS de 2017, a entregar em 2018), o rendimento coletável corrigido deste casal enquandra-se no terceiro escalão (de mais de 20 261 euros até 40 522 euros), ao qual se aplica uma taxa normal de 37%. Mas atenção. Como mostramos no passo seguinte, esta taxa não incide sobre todo o rendimento coletável corrigido. Isto porque o IRS é um imposto progressivo por escalões.

5.º passo – Aplicar a taxa

Distribui-se o rendimento coletável corrigido por cada um dos escalões em que couber.

  • 1.º escalão: 7 091 euros
  • 2.º escalão: 13 170 euros
  • 3.º escalão: 2 235 euros

Depois, multiplica-se cada parte do rendimento pela taxa do escalão em que está inserida.

  • 1.º escalão: 7 091 euros x 14,5% = 1 028,19 euros
  • 2.º escalão: 13 170 euros x 28,5% = 3 753,45 euros
  • 3.º escalão: 2 235 euros x 37% = 826, 95 euros

Finalmente, somam-se todas as parcelas.

1028,19 euros + 3 753,45 euros + 826, 95 euros = 5 608,59 euros

Método simplificado

Existe uma forma menos complexa de calcular o IRS, utilizando a Tabela Prática do IRS. Esta tabela não consta do Código do IRS, mas é possível encontrá-la com facilidade na Internet. A Tabela Prática do IRS de 2017 a entregar em 2018 é a seguinte:

Rendimento coletávelTaxasParcela a abater
Até 7 091€14,5%0,00€
De mais de 7 091€ até 20 261€28,5%992,74€
De mais de 20 261€ até 40 522€37%2 714,93€
De mais de 40 522€ até 80 640€45%5 956,69€
Superior a 80 640€48%10 391,89€

Para apurar o IRS através do método simplificado, multiplica-se todo o rendimento coletável corrigido pela taxa do escalão aplicável e, no final, retira-se a parcela a abater correspondente a esse escalão.

(22 496 euros x 37%) – 2 714,93 euros = 5 608,59 euros

6.º passo – Calcular a coleta

Multiplica-se o resultado anterior pelo quociente familiar.

5 608,59 euros x 2 = 11 217,18 euros

7.º passo – Determinar a coleta líquida

Ao valor da coleta, subtraem-se as seguintes deduções à coleta:

  • 1 200 euros (dedução pelos filhos: 600 euros por cada um)
  • 500 euros (35% das despesas gerais familiares até 250 euros por cada cônjuge)
  • 240 euros (saúde: 30% das despesas até 1 000 euros)
  • 800 euros (educação: 15% das despesas até 800 euros)

11 260,24 euros – (1 200 euros + 500 euros + 240 euros + 800 euros)

= 8 520,24 euros

8.º passo – Calcular o imposto a pagar ou receber

Apurada a coleta líquida, descontam-se as retenções na fonte de IRS efetuadas mensalmente ao longo de 2017 por cada um dos elementos do casal, ou seja, o imposto que adiantaram ao Estado. Se a diferença for positiva, significa que há imposto adicional a pagar. Se for negativa, indica que existe imposto a receber (reembolso).

8 520,24 euros – (8 820 euros + 2 511,6 euros) = – 2 811,36 euros

Conclusão:

Este casal tem a receber um reembolso no valor de 2 811,36 euros.

Agora que já sabe como calcular o IRS de 2017, faça as contas ao seu imposto. Bons cálculos!

Ler mais

Saiba mais sobre

Impostos , IRS

Comentários