11 conselhos para fazer um Curriculum Vitae

Procura emprego e gostava de otimizar o seu Curriculum Vitae (CV)? Conheça as recomendações de especialistas e crie um CV irrepreensível.
Artigo atualizado a 06-12-2017
Curriculum vitae: 11 conselhos infalíveis de especialistas

Os empregadores demoram poucos segundos a fazer uma primeira triagem aos currículos que recebem. Por isso, esse é o tempo que tem para mostrar o que vale: experiência, conhecimentos, competências e potencialidades.

Lembre-se que o Curriculum Vitae “é a primeira imagem que o empregador tem de si e que poderá, ou não, despertar o interesse para uma entrevista”, nota o “Guia de Apoio à Procura de Emprego”, do IEFP.

Como estruturar o Curriculum Vitae

O currículo deve ser conciso, ou seja, transmitir muita informação em poucas palavras, ser interessante e de fácil leitura e consulta. As recomendações são de Maria da Glória Ribeiro, autora do livro “Eu Sou o Meu Maior Projeto” e especialista em liderança e gestão de carreira.

  1. Dados biográficos

    No que respeita ao modelo do currículo, a tendência anglo-saxónica é aquela que a autora considera “a mais eficaz”. Em primeiro lugar, surge a apresentação biográfica, incluindo o nome, os contactos telefónicos e os contactos de e-mail e residência.

  2. Histórico académico

    Devem seguir-se as credenciais universitárias, a formação relevante e o conhecimento de línguas. Maria da Glória Ribeiro recomenda que, se obteve notas muito acima da média, como 80% ou mais, deve revelá-las no seu CV. Quanto aos seus conhecimentos de línguas, “não revele o que de facto não sabe”.

  3. Percurso profissional

    Seguidamente, o CV deve conter a apresentação cronológica da sua atividade profissional. “Não se perca com informação desnecessária. Apresente feitos e números que provem o seu contributo para o desenvolvimento da empresa”, indica a consultora de executive search. Se for uma organização muito conhecida, pode colocar o respetivo logótipo.

  4. Revele algo mais pessoal sobre si

    Por último, pode indicar algo mais pessoal sobre si, nomeadamente os seus hobbies, as atividades sociais que pratica ou algo que o “possa diferenciar positivamente”.

Dicas para impressionar

  • Adeque cada Curriculum Vitae que envia à oferta de emprego específica a que se candidata. Não caia no erro de enviar sempre o mesmo CV genérico. Faça uma pesquisa prévia sobre a empresa a que se candidata e tente perceber as competências que deve destacar no seu BI profissional.
  • Aposte na simplicidade. O seu CV deve ser de fácil leitura e usar uma linguagem simples, clara e direta. Tente transmitir a maior quantidade de informação no menor número de palavras possível.
  • Atenção à dimensão. Duas páginas A4 são suficientes. Aposte num CV sintético e reserve os pormenores para um momento de entrevista posterior.
  • Inclua sempre os seus dados pessoais: nome, morada, contacto telefónico, e-mail e o link de um perfil profissional que possa ter na Web (de um blogue, por exemplo). A fotografia só é importante para trabalhos do universo da representação ou da moda. Caso contrário, é opcional.

Concretize os seus feitos

  • Apresente conquistas e vitórias. Indique dados que evidenciem a forma como superou objetivos e contribuiu com novas ideias para os projetos em curso nas empresas por onde passou.
  • Aposte em números. Se comprovar e fundamentar as suas conquistas profissionais com números conseguirá promover-se melhor. Por exemplo, em vez de indicar apenas que contribuiu para o aumento de vendas, quantifique-o, indicando que as aumentou X% em X meses. “Os números grandes são particularmente bons”, mas mantenha-se sempre fiel à verdade.
  • Demonstre confiança em si e coloque a modéstia de lado. Se não tiver confiança nas suas competências e aptidões, por que razão um empregador deve ter fé em si?

Erros fatais a evitar

  • Nunca minta no seu CV. Não dizer a verdade pode trazer-lhe muitos problemas quando o empregador confirmar as informações. Pode ser ‘apanhado em falso’ logo no momento da entrevista de emprego.
  • Tolerância zero aos erros. Depois de redigir o seu CV verifique todos os dados e reveja novamente o documento. São proibidos erros e gralhas que possam parecer desleixo. Se o seu CV apresentar falhas, os empregadores ficarão imediatamente com dúvidas em relação a si.

Formatação e atualidade

  • Invista numa apresentação cuidada. Recorra a bullets, escreva frases curtas e aplique o truque de design gráfico de deixar bastante espaço em branco em torno das manchas de texto e entre as diferentes secções do CV, para facilitar a leitura.
  • Mantenha o seu CV atualizado, quer esteja à procura de emprego ou não. Deste modo, poderá sempre responder rápida e facilmente a uma oferta de emprego que lhe pareça interessante porque terá sempre a informação necessária disponível.

Última nota

Já tem o seu Curriculum Vitae pronto, revisto e aprovado por outra pessoa em quem tem confiança (amigo ou colega de trabalho, por exemplo)? É tempo de o enviar em resposta a uma oferta de emprego que ambicione.

Ler mais

Mais sobre

Procurar emprego

Este artigo foi útil?

Lamentamos saber. Deixe-nos a sua sugestão de como melhorar?(opcional)

Torne-se Associado

Saiba mais