7 cuidados para não ser enganado na Black Friday

Black Friday é sinónimo de descontos e preços baixos. Muitas vezes, porém, as lojas aproveitam este dia para oferecer propostas menos vantajosas para os consumidores. Saiba separar o trigo do joio.
Artigo atualizado a 01-11-2022

Fazer compras na Black Friday, que acontece um dia após o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, no final de novembro, parece irresistível: redução de preços que podem chegar aos 80% em telemóveis, televisões e outros artigos eletrónicos, em roupa, acessórios de beleza e até em brinquedos e produtos para o lar. Mas atenção. Com tanta oferta, é difícil perceber se estamos, realmente, a fazer um bom negócio. Estas sete dicas vão ajudá-lo a decidir entre uma boa promoção na Black Friday e um compra cara e desnecessária.

1. Monitorize os preços com antecedência

Se sabe que produto quer comprar durante a Black Friday, comece a monitorizar o preço desse artigo, pelo menos, um mês antes. Verifique se existe oscilação de preços e decida se vale mesmo a pena comprá-lo. Muitos dos produtos que encontrará em desconto durante este dia terão, noutras épocas do ano, preços mais baixos. O verão, por exemplo, é uma boa altura para comprar eletrodomésticos e artigos de tecnologia a um preço mais barato.

2. Não compre por impulso na Black Friday

Faça uma lista do que realmente lhe faz falta e estipule um orçamento. Entrar num loja ou num site durante a Black Friday é um apelo ao consumo. Não deixe que as marcas consigam entrar na sua cabeça.

3. Desconfie dos preços muito baixos na Black Friday

Existem produtos que, durante a Black Friday, se encontram a preços invulgarmente baixos. Desconfie destes produtos. Muitos poderão ter sido devolvidos por outros consumidores ou têm algum tipo de defeito.

4. Leia as letras pequeninas

Antes de comprar um produto informe-se se pode trocá-lo no futuro. As lojas não são obrigadas a aceitar a troca ou a devolução de um produto sem defeito, ainda que muitos comerciantes o façam por cortesia ou para fidelizar clientes. Assim, pense bem antes de comprar uma peça de vestuário na Black Friday ou tire as medidas à sua sala para garantir que a televisão cabe na parede.

Ainda que a isso não sejam obrigadas, as lojas concedem normalmente entre 15 a 30 dias para a troca ou devolução de artigos. O produto tem de estar no mesmo estado de compra. Existem ainda outras particularidades nas políticas de trocas das lojas, por isso leia as letras pequenas antes de comprar. Deve guardar, sempre, o talão de compra.

5. Atenção aos produtos descontinuados

Nesta altura do ano, as marcas preparam já as vendas de Natal e aproveitam a Black Friday para libertarem produtos com menos sucesso ou prestes a serem descontinuados. Tenha atenção redobrada a tudo o que compra, sobretudo artigos de tecnologia ou eletrodomésticos.

6. Black Friday: cuidado com as compras online

A Black Friday é um dos principais dias do ano para comprar online. Com o aumento do número de transações aumentam também as situações de fraude. Os criminosos utilizam e-mails e anúncios falsos em redes sociais ou pesquisas no Google para chamar a atenção do consumidor, através de grandes descontos. Muitos consumidores são atraídos para sites falsos, disponibilizando informação pessoal e dados de cartões de crédito, entre outros, que serão indevidamente utilizados. Se vai efetuar compras online, evite colocar os seus dados pessoais em redes públicas de wi-fi ou responder a e-mails de origem duvidosa.

7. Faça as contas ao custo total da compra

Se já decidiu fazer uma compra online, repare bem no custo total da encomenda. A maioria das lojas cobram despesas de envio, que variam consoante o tamanho e o peso dos produtos adquiridos. Estas despesas podem fazer com que o custo total da compra tenha valores muito próximos, ou até superiores, ao preço original do artigo.

Ler mais

Mais sobre

Consumo , Despesas

Este artigo foi útil?

Se ficou com dúvidas ou tem uma opinião que deseja partilhar, preencha o formulário abaixo para entrar em contacto connosco.

Torne-se Associado

Saiba mais